Logo-ABRAPEC-18-anos_edited.png

Agosto Branco: mês da campanha de conscientização do câncer de pulmão.


No Brasil, o câncer de pulmão é o segundo tipo de câncer mais comum, uma estimativa de 30 mil novos casos por ano. Além disso, 85% dos casos de câncer de pulmão são associados ao tabagismo. Por isso, quem fuma deve começar a pensar a largar de vez este nocivo hábito.

Existem, claro, outros fatores de risco que levam ao desenvolvimento do câncer de pulmão, como hereditariedade, poluição, exposição a agentes químicos etc., mas o fumo é o principal vilão.

Podemos classificar o câncer de pulmão em dois tipos: carcinoma de células não pequenas, que corresponde a 80% dos casos (inclui o subtipo adenocarcinoma, carcinoma espinocelular, e carcinoma de grandes células) e carcinoma de pequenas células, que representa cerca de 20% dos casos e apresenta um crescimento rápido e uma evolução mais agressiva.

Em qualquer caso é importante o diagnóstico precoce. Os principais sintomas do câncer de pulmão são: tosse persistente, sangue no catarro, dor no peito, cansaço, perda de peso e falta de ar.

O tratamento passa por cirurgia, radioterapia, quimioterapia, quimioterapia combinada com radioterapia, terapia alvo molecular e imunoterapia.

É necessário a disseminação de informações que mostrem a importância da prevenção, afinal é o fator mais importante no combate à doença. Não fumar de maneira nenhuma, fazer atividade física, ter uma boa alimentação, evitar a exposição a agentes químicos, como arsênico, asbesto, berílio, cromo, radônio, urânio, níquel, cádmio, cloreto de vinila e éter de clorometil, diminuem consideravelmente as chances de câncer de pulmão.

9 visualizações0 comentário