Saúde do Homem - Nova metodologia do Inca aprimorou a coleta de dados para diagnostico de câncer...


A nova metodologia utilizada pelo INCA visou aprimorar a coleta de dados e pode permitir uma melhor avaliação da situação do câncer no Brasil de acordo com o tipo, idade, sexo e unidade da federação. O relatório do Inca calcula a tendência do número de casos novos da doença para o triênio entre 2020 e 2022. O relatório demonstra que os cinco cânceres mais frequentes na população masculina devem ser: Próstata: 65.840 novos casos Cólon (intestino grosso): 20.520 novos casos Pulmão: 17.760 novos casos Estômago: 13.360 novos casos Boca: 11.180 novos casos Mas ao comparar esses números com os de mortalidade, verificam-se que nem sempre os mais frequentes são os responsáveis pelo maior número de óbitos. Os cânceres que mais matam os homens, em ordem decrescente, são: Pulmão: 16.137 óbitos Próstata: 15.391 óbitos Cólon: 9.207 óbitos Estômago: 9.206 óbitos Esôfago: 6.647 óbitos As razões para essa diferença decorrem da agressividade do tumor e da existência ou não de estratégias eficientes de prevenção, diagnóstico e tratamento. No caso do câncer de próstata, segundo o relatório, uma parte dos novos casos decorre de cânceres que foram superdiagnosticados por exames preventivos, mas cujo resultado não traz nenhum benefício para a redução da mortalidade. Seriam exames preventivos solicitados de forma inadequada, ou seja, sem a evidência científica de benefício que o justifique. Por outro lado, há estratégia eficientes de prevenção para os demais cânceres que mais matam os homens (pulmão, cólon, estômago e esôfago). Fonte : https://www.sbmfc.org.br/noticias/cancer-em-homens-incidencia-e-mortalidade-no-brasil/

3 visualizações
HORÁRIO DE ATENDIMENTO
Segunda a Sexta-feira - Das 8h às 17h
*Algumas unidades possuem horário diferenciado. Consulte na área da Unidade desejada.