top of page
Logo_Abrapec2022.png
  • Foto do escritorabrapec

Taguatinga - Site Cheia de Segredos destaca - Estudantes de fisioterapia da Estácio Brasília...


Na última sexta-feira, dia 10, pacientes com câncer atendidas pela Associação Brasileira de Assistência às Pessoas com Câncer (ABRAPEC), celebraram o mês da mulher com os profissionais e alunos de fisioterapia.


Recepcionadas com lembrancinhas e um café da manhã especial, as pacientes, apesar das dificuldades da doença, transpareceram alegria e gratidão. Segundo a Assistente Social, Débora Costa, a entidade faz questão de comemorar o dia da mulher:


“Elas passam por um processo doloroso devido ao diagnóstico de câncer, são mutiladas por efeito da mastectomia e, às vezes, perdem a mama e o cabelo. Quando passam por este processo e sobrevivem, elas veem como uma superação. Por isso, o dia da mulher, para elas, tem um significado diferente daquelas que não passaram por este processo. ” Explica.


Com quase 330 pacientes ativos, a Associação não governamental atua com funcionários e voluntários de diversas áreas para atender homens e mulheres oncológicos, com tratamentos, exames, remédios e doações de alimentos e roupas.


Desde abril do ano passado, os estudantes de fisioterapia do Centro Universitário Estácio de Brasília, acompanhados por um professor, iniciaram na ABRAPEC um projeto voluntário, interdisciplinar e de extensão do curso, que atende mulheres com câncer de mama, através da técnica fisioterapêutica de drenagem linfática.


“Se essas pessoas se sentem melhor na saúde e em toda a parte motora, pela diminuição do inchaço e edemas, imagina quando é você que faz o bem. Você se sente muito melhor. Para mim, está sendo enriquecedor. ” Explica Karla Lopes, aluna de fisioterapia sobre a técnica que realizam nas pacientes.


Clênia dos Santos Oliveira, tem 56 anos e é uma das mulheres atendidas no projeto. Ela relata que encontrou apoio e carinho:


“(…) vi mulheres guerreiras na mesma situação: lutando por dias melhores. Lá, esquecemos que passamos por algum problema, pois o acolhimento faz toda diferença em nossas vidas(…). Quando chega nosso aniversário, dia das mães, dia da mulher, natal (…) os funcionários correm atrás para nos proporcionar essas comemorações. ”

Para essas pacientes, o dia da mulher não é uma data para lembrar apenas das conquistas femininas na sociedade, mas, também, da superação diária ao enfrentarem cada tratamento, da história que vivenciam todos os dias, da coragem, da força e da esperança.

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page