A Abrapec – Associação Brasileira de Assistência às Pessoas com Câncer presta um brilhante trabalho há quase 17 anos a pessoas em tratamento contra essa difícil moléstia, que ainda não tem cura.

O Jornal do Brás foi conhecer dia 21 de janeiro último as dependências da Abrapec, na rua Sousa Breves, 9 – Tatuapé. A entidade sem fins lucrativos é presidida pela baluarte Dirce Ruiz Braz.

Alcançar a vitória é uma luta das cerca de 1.945 pessoas já atendidas pela entidade, além de seus familiares. “Damos um suporte ao cuidador e familiares, e um apoio psicológico também”, disse a assistente social da Abrapec, Silma.

O paciente na entidade, é muito bem acolhido, graças aos profissionais existentes. São eles psicólogos, enfermeiras, nutricionistas, advogado, fisioterapeuta, auricoloterapeuta, reflexologista, professores de artesanato, dança e Educação Física, além de uma terapeuta de Reiki (energia que a terapeuta transmite pelas mãos ao paciente com Câncer).

Vários colaboradores fazem doação mensal à Abrapec, como é o caso do Instituto Helena Florisbal, e também pessoas físicas que ajudam a manter a instituição. Outra empresa ajuda a Abrapec com cursos profissionalizantes.

A Abrapec não é casa de permanência, frisou Silma. “Todos os pacientes fazem o atendimento aqui e voltam à residência”, disse ela, completando que há também o trabalho de Home Care, onde uma equipe de profissionais vai até a casa dos pacientes debilitados. Fale com a Abrapec: 2296-1705.

Muito mais que um suplemento

Eduardo Souza Bonfim, morador do Carrão, é usuário da Abrapec há três anos. Ele descobriu câncer em novembro de 2015, quando um tratamento dentário no SUS gerou uma ferida na garganta, lembrou. Eduardo foi encaminhado a uma outra entidade odontológica e numa biópsia, foi constatada a enfermidade. Depois, realizou Radioterapia, não foi necessário fazer cirurgia. O tumor sumiu, relatou ele.

Devido à doença, Eduardo emagreceu 16 quilos. “No início, fiquei debilitado emocionalmente e fisicamente e fui à Abrapec buscar suplemento. A entidade deu muito mais que o suplemento, pois o que proporciona em termos de recursos e atividades, é primordial para nossa recuperação. Vejo que não estou sozinho no mesmo barco e passei a interagir com outras pessoas. Tudo isso ajuda na parte emocional da gente”.

Carinho da Entidade

Outra usuária da Abrapec é a Marilene . Disse que frequenta a Abrapec há dois anos e meio e é moradora de São Miguel. Teve dois cânceres. O primeiro, em 2016, foi difícil, mas bem-sucedido, agora ela trata do outro. “Vim para cá chorosa, debilitada, não entendia o que era a doença”. Ela disse que foi muito bem acolhida pela Abrapec. Marilene encontra na entidade, carinho e atenção. “A própria família se afasta um pouco, não suporta isso. Os funcionários daqui sabem como lidar, qual a palavra certa, que entra no nosso coração”.

A viúva Marilene tem uma filha, Amanda, que faz o acompanhamento da mãe na Abrapec. O tratamento é muito difícil, completou Marilene. “É uma transformação na sua vida e você tem que aprender a lidar com isso, a ter coragem, a superar os momentos difíceis, e a ter otimismo em saber que amanhã será melhor. Considero a Abrapec minha segunda casa”, disse a feliz Marilene.

Acompanhante e cliente

A terceira usuária entrevistada foi a moquense Ângela  . Ela lembrou que seu primeiro patrão foi o saudoso Zé Índio, quando atuava como recepcionista. Ângela teve um câncer de tiroide, mas já conhecia a Abrapec, pois era acompanhante do seu marido, Ézio Cristão, já falecido, então frequentador da entidade, que teve câncer de pele. Irá fazer um ano e meio que Ângela fez a segunda cirurgia. Ela fez iodoterapia no IBCC – Instituto Brasileiro de Controle do Câncer na Moóca e passa por psicóloga, nutricionista, auricoloterapeuta, reiki e aulas de artesanato na Abrapec. Tem uma filha, Carolina, de 25 anos. Ela relatou que hoje o tratamento de Câncer está bem avançado. “Estou muito bem amparada na associação, que é meu braço direito. Saio daqui renovada”.

O paciente passa pela primeira vez na Sala de Serviço Social. É o acolhimento, onde é feita a triagem, e a pessoa aprovada, é encaminhada para atividades internas. Silma vê no paciente suas necessidades para o tratamento, ou seja, os benefícios que a entidade irá oferecer gratuitamente, tanto para o usuário acometido de Câncer, como para o familiar

Outro setor da Abrapec é a Nutrição. Aqui, uma nutricionista vê a necessidade do paciente com Câncer de qual tipo de alimentação irá fornecer. Os pacientes em quimioterapia, que usam sonda, levam as dietas para casa

Em São Paulo a ABRAPEC esta localizada a Rua Souza Breves,09, Bairro Tatuapé , Fone (11) 2296-1705 site www.abrapec.org email sscosialsp@abrapec.org